wrapper

Plantão

Familiares de alunos de uma escola municipal das localidades Capim Grosso e Candeeiro estão denunciando que um funcionário do município, identificado como Adriano Resende Sousa teria, supostamente, atentado contra o pudor de uma criança, em sala de aula quando, em tese, teria colocado dentro da boca de uma aluna um instrumento conhecido como "vibrador" erótico, uma espécia de "pênis", produto vendido em sexshop, como denuncia uma das mães revoltada com a situação que, apesar dos esforços do Portal Luzilandia.net, não ter ficado completamente esclarecida, principalmente por ter-se envolvido eventualmente outros servidores públicos, algumas professoras, em suposta condescendência.

 De certo é que o afastamento do professsor pelo atual prefeito, RonAldo Caçambeiro, após as denúncias vieram aumentar as suspeitas de que algo anormal teria acontecido, uma vez que, segundo o documento oficial publicado no Diário dos Municípios, o mesmo suspeito aparece sendo alvo de exoneração do cargo que ocupava na Unidade Escolar Juvenil Sales, destinada à educação infantil e onde era diretor escolar.


A redação do Portal Luzilândia.net entrou em contato com o suspeito mas ele apenas disse que: "Não autorizo vc expor meu nome ou minha imagem a qualquer MEIO DE COMUNICAÇÃO".


Felizmente em países de onde há veículos de comunicação livres e que independem de autorização até oficial, divulgar fatos de tal eventual gravidade e de enorme interesse público, não requer nenhuma autorização de particular muito menos de suspeito a que foi dada oportunidade de dar a sua versão dos fatos.
A Prefeitura Municipal de Luzilândia também foi procurada por nossa reportagem onde, demonstrando sua enorme capacidade intelectual e preparo para o desempenho de sua atividade de assessoria jurídica do executivo municipal, o advogado Acelino Junior assim se manifestou, respeitosamente para a imprensa:

 

O telefone do Conselho Tutelar de Luzilândia, ao que se denota, está "cortado", uma vez que o número divulgado (86) 3393-1246, tem mensagem de "não existir". Um email foi enviado ao Conselho que visa a proteção e defesa das crianças luzilandenses, que assim respondeu: "já estamos sabendo deste caso e que inclusive já foi averiguado pelo Conselho.  A Secretaria de Educação já se posicionou diante do ocorrido pois o mesmo foi exonerado do cargo. Para mais estamos estudando o caso com mais detalhes em busca de provas, testemunhas e mais indícios para encaminharmos relatório ao Ministério Público".

Outra mensagem foi enviada para a página da Delegacia de Polícia de Luzilândia, onde também não se verificou qualquer retorno de maiores informações.

Mães e pais das crianças luzilandenses anseiam que o fato seja exclarecido, assim como o Portal Luzilândia.net que igualmente deseja que, independente do envolvimento de suspeitos com a administração pública, esses possam vir a se manifestar por seus eventuais atos e esclarecer a situação para seus pares da comunidade.

Se ficar comprovado o envolvimento e a culpa do suspeito, ele poderá, diante do Judiciário, responder inclusive por estupro de vulnerável se ficar evidenciado o uso de objetivo erótico em boca de menor de idade de modo lascivo em decorrência do ato libidinoso denunciado pela família.

Last modified on Tuesday, 05 December 2017
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Blue Green Red Radian
Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family