wrapper

Plantão

A Secretaria Estadual de Saúde investiga a morte de macacos em municípios do Piauí para evitar a chegada da febre amarela no Estado. A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira (22) pelo secretário de Saúde, Florentino Neto.

Mais de 50 municípios do Piauí são considerados pelo Ministério da Saúde como áreas de risco iminente para transmissão da febre amarela.

O secretário ressaltou que o Piauí não é área de risco para a doença, no entanto municípios estão sendo monitorados e com ações de vacinação. Cerca de 16 mil doses da vacinas foram distribuídas para cidades do Estado.

Florentino informa que a Secretaria recebeu informações de mortes de macacos, mas as investigações não foram concluídas. 

"A princípio a informação que temos é que não está diretamente relacionado a questões da doença, e sim a algumas questões como macacos mortos por atropelamento, em razão de morte por caçadores e a envenenamento", disse o secretário. 

"Até o momento não fechamos a investigação, mas como temos que dar transparência a todos os procedimentos adotados, nós divulgamos que não existe até o momento nenhum indicação da relação entre as mortes dos macacos com a febre amarela. Mas mesmo assim não fechamos uma investigação completa", informou Florentino Neto.

Ele destacou ainda que a investigação não foi fechada porque segue rigoroso protocolos internacionais. 

O número de casos de febre amarela de julho de 2017 a 14 de janeiro, é de 35 casos da doença, com 20 mortes. A maior parte das ocorrências está concentrada em São Paulo, Minas Gerais.

Fonte:cidadeverde.com

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Blue Green Red Radian
Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family