wrapper

Plantão

A população ainda não vê na prática o resultado do aumento na conta de energia que chega todos os meses em suas residências.

Há cerca de um ano o debate sobre o projeto de aumento da taxa de contribuição para Custeio da Iluminação Pública (Cosip) em Luzilândia, de autoria do próprio executivo, começou a ser debatido e questionado pela população, que em resposta recebeu promessas de manutenção da iluminação e qualidade do serviço oferecido. Após aprovado pela maioria da câmara de vereadores, e começar a ser cobrado o aumento, hoje, as reclamações pela má iluminação pública são constantes. A população ainda não vê na prática o resultado do aumento na conta de energia que chega todos os meses em suas residências.

Mesmo tendo que pagar uma taxa maior na Cosip, os moradores e transeuntes da Avenida Raimundo Marques destacam a falta de iluminação naquela via pública. Além da Avenida, outras ruas da cidade estão na mesma situação, por isso os moradores questionam a qualidade que foi destacada na época da campanha para a aprovação do aumento da Taxa.

“Isso é a realidade da Avenida Raimundo Marques que está às escuras, um paraíso para bandidos e drogados. Pra quê tá servindo o aumento da contribuição de energia pública? Parabéns aos vereadores que aprovaram o aumento. parabéns a Administração municipal”, desabafa um morador.

 

 Rua Sete de Setembro ( Próximo a Igreja Assembléia de Deus)

Os moradores também destacam outro problema decorrente da falta de iluminação das vias públicas, a insegurança. Nas ultimas semanas são constantes os casos de assaltos nas ruas de Luzilândia, muitos das vítimas são assaltadas na porta de casa.

Andreza Gomes, moradora da Residencial São Domingos, conta que a lâmpada de um dos postes da rua em que reside queimou e deixou o local no escuro, e mesmo mobilizando o poder público para resolução do problema, os moradores tiveram que comprar a lâmpada e pagar o serviço.

A Igreja Nossa Senhora da Vitória, um dos pontos mais visitados do município de Luzilândia, também está sem iluminação, prejudicando sua visitação no período da noite e atraindo usuários de drogas e vândalos ao local.

 Procurado pelo Clica Luzilândia, a gestão municipal, através de sua assessoria de comunicação, reconhece o problema e destaca o esforço para soluciona-los. A Gestão coloca ainda que a COSIP era para dá provimento à qualidade da iluminação publica do município, porém, em paralelo a isso, a Prefeitura negociou com a Eletrobrás uma conta milionária herdada das gestões anteriores, e por isso a empresa está se pagando com o montante recebido da COSIP. “Quando arrecadado o valor, automaticamente a Eletrobras não repassa à prefeitura, o que está impendido a empresa contratada de fazer a manutenção do serviço de iluminação publica”, conta a assessoria, que afirma ainda, que “a Gestão está entrando  com ações contra a Eletrobras, de reparação do porquê a empresa não está honrado o compromisso assumido”.

 

O site tentou entrar em contato com a ouvidoria e com assessoria da Eletrobras para comentar o assunto, mas até o fechamento da matéria não obtive resposta.

 

Fonte:Jornalista Paula Andreas/ Clica Luzilândia

Last modified on Saturday, 05 May 2018
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Blue Green Red Radian
Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family