wrapper

Plantão

O prefeito Ronaldo Gomes fez abertamente a defesa da empresa

Através de sua assessoria de comunicação, a Procuradoria da República no Piauí informou que abriu duas frentes de investigações para apurar suspeitas de irregularidades na Administração do prefeito de Luzilândia/PI, Ronaldo de Sousa Azevedo, conhecido como "Ronaldo Gomes" (foto). 

Os processos abretos são os seguintes:
1) Notícia de Fato - Processo nº 1.27.000.000247/2018-64 - Distribuição de titular: PR-PI - 08/02/2018 - 2º OFÍCIO DE TERESINA - Titular do ofício: procurador federal KELSTON PINHEIRO LAGES - Situação: em andamento;

2) Inquérito Civil - IC - Processo nº 1.27.000.000929/2017-96 - Distribuição de titular: PR-PI - 1º OFÍCIO DE TERESINA - Titular do ofício: procurador federal PATRICIO NOE DA FONSECA - Situação: em andamento.
O primeiro processo diz respeito a uma investigação sobre o Processo Administrativo nº 039/2017, da Prefeitura de Luzilândia, que viabilizou a Licitação nº 023/17, na modalidade Tomada de Preço, tendo como vencedora uma empresa do Ceará registrada na Junta Comercial como ANDARYS EMPREENDIMENTOS LTDA - ME, com nome de fantasia CONSTRUTORA DIAS CORREIA, CNPJ nº 11.265.994/0001-94, para construção da Unidade Escolar Bernarda Xavier, na localidade Lages, Município de Luzilândia, com 4 (quatro) salas de aulas no valor de R$ 930.038,12 (novecentos e trinta mil, trinta e oito reais e doze centavos), recursos do Ministério da Educação, através do Termo de Compromisso Financeiro celebrado com o FNDE/MEC-PAR n° 32.338 e conforme disposições do Edital publicado pela Prefeitura Municipal de Luzilândia, com as especificações constantes no Anexo 1 e com recursos provenientes do Governo Federal, mais especificamente do Ministério da Educação.

O segundo processo investigatório diz respeito à Portaria nº 15, assinada pelo procurador da Republica Leonardo Carvalho Cavalcante, com o objetivo de investigar irregularidades ocorridas no procedimento licitatório realizado pela Secretaria Municipal de Educação de Luzilândia para assegurar o transporte escolar aos alunos do município que resultou na contratação da empresa JEFTER TRANSPORTES- A. Viana dos Santos-ME, suspeita de ser "fantasma", "não ter veículos suficientes devidamente registrados" e "falta de estrutura para cumprir o contrato".

O procurador determinou expedição de ofício à Prefeitura Municipal de Luzilândia requisitando notas de empenho, recibos e demais documentos comprobatórios da despesa pública e da prestação de serviços decorrentes do Pregão Presencial nº 001/2017, bem como a relação de veículos utilizados pela empresa JEFTER TRANSPORTES – A. Viana dos Santos – ME para a execução do objeto do contrato.

Logo que houve a denúncia, o prefeito Ronaldo Gomes fez abertamente a defesa da empresa que venceu a licitação para o transporte escolar, assumindo qqualquer responsabilidade.

Fonte: JL/Ivo Júnior em Sinopse

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Blue Green Red Radian
Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family