Governo de esquerda conclui obra prometida há 120 anos pela direita

Mais uma rodovia maranhense totalmente pavimentada e sinalizada. A obra na MA-110, estrada que faz a conexão do município de São Bernardo (Maranhão) até a cidade de Luzilândia (Piauí), se soma aos mais de 1.200 km de vias pavimentadas por meio do Programa Mais Asfalto executado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra).

Apesar de não ter sido inaugurada oficialmente na sexta-feira (22), como estava previsto, por conta das condições do tempo, a população de ambos os estados reconhece a obra como um marco para a região, a pavimentação da rodovia, que era um sonho de muitas décadas e agora foi concretizado pelo Governo do Maranhão.

“Uma importante via de ligação entre o Maranhão e o Piauí, gerando benefícios sociais e econômicos, mais um compromisso assumido e cumprido”, destacou o governador Flávio Dino.

O secretário Clayton Noleto enfatizou que poder observar a população acessar o equipamento público longe da poeira, da lama, dos riscos à segurança é algo gratificante.

Maria Amélia está feliz por não ter que enfrentar mais a poeira e a demora

“Poder comprovar que as ações do Governo do Maranhão levam mais dignidade, qualidade de vida e mobilidade ajudando a encurtar distâncias e tirar comunidades inteiras do isolamento é muito satisfatório e nos estimula a continuar levando as ações estruturantes para o todo o Maranhão”, declarou Noleto.

A aposentada Maria Amélia está feliz da vida em ver o asfalto novinho na porta de casa. “É uma satisfação muito grande que estamos sentindo. Essa estrada antes era muito ruim, e agora, nós ganhamos essa benção, uma estrada boa. Em um instante estamos em Luzilândia, antigamente era um tempo enorme para ir,” disse.

Bernardo Bezerra, morador no assentamento Campo Verde, contou os desafios que enfrentava no período chuvoso para poder trafegar na rodovia. Segundo ele, as comunidades viviam praticamente isoladas no inverno, sem ter nenhuma possibilidade de chegar até a cidade devido a dificuldade de acesso pela via.

“Essa estrada foi aberta em 73, de lá para cá todo tempo foi estrada de chão e era muito difícil. Antes eu gastava três pares de sapatos no ‘inverno’ para andar 600 metros, agora não, a gente anda como quer”, disse.

A rodovia recebeu mais de oito quilômetros de pavimentação até o acesso à ponte sobre o Rio Parnaíba, além dos serviços de drenagem superficial, sinalização vertical e horizontal e bueiros para escoar o volume de água das chuvas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.