Pastor é preso por abusar de mulher durante ‘cura espiritual’

Um pastor evangélico de 44 anos foi preso em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, sob a acusação de abusar de fiéis durante trabalho “espiritual”. Pelo menos quatro mulheres teriam sido vítimas do suspeito que, entre outras coisas, teria acariciado as partes íntimas de uma das vítimas para “expulsar demônios”.

A prisão foi anunciada em entrevista na tarde desta segunda-feira, 29, pela delegada Ana Cristina Marques Bernardes. O pastor foi para a cadeia na última sexta, 26, após ter a prisão decretada pela Justiça.

A delegada contou que ele falava em cura espiritual e quebra de maldição para tentar convencer as mulheres. “Ele aproveitava o momento de fragilidade das vítimas, que enfrentavam problemas pessoais”, explicou.

O caso que o levou à prisão ocorreu em dezembro do ano passado e envolveu uma frequentadora da Igreja Ministério Comunidade da Família, fundada por ele em espaço anexo à sua casa, no Bairro Lídice.

A mulher de 32 anos diz que o homem a convenceu certa vez a se despir para ser ungida com um óleo, ocasião em que tocou suas partes íntimas. 

Depois disso ele teria voltado a procurá-la outras vezes, mas ela foi aconselhada por amigas a registrar a queixa. Ela gravou algumas conversas que foram entregues à polícia. 

Irregular

O pastor responderá pelo crime de violação sexual, que pode render até 6 anos de reclusão. Apesar de ele contar com ajudantes e até realizar casamentos e batismos no local, a igreja estaria funcionando ilegalmente.

O processo do abuso corre em segredo de Justiça e a defesa do acusado informou que não se manifestará agora porque ainda está se inteirando sobre os autos.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.