Luzilândia teria novo delegado de polícia provisório.

Após a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI), oficializar denúncias contra o delegado de Luzilândia, Fábio Bhering, à Delegacia Geral por suposto abuso de autoridade, informações ainda extra-oficiais dão conta que ele teria sido substituído, provisoriamente pelo delegado Renato Pinheiro.

O delegado teria assumido a delegacia em substituição, mesmo que temporária, de Fábio Bhering onde, de acordo com as acusações teria, em tese, praticado vários casos de abuso de autoridade onde um desses teria sido contra o advogado Acelino Galvão Júnior, em outubro de 2017, quando esse foi algemado na delegacia por estar inconformado com a prisão de um cliente.

Delegado Fábio Bhering em ação social no município e região. Fotos: ASCOM SINDEPOL

Para o presidente da subseção de Barras, Carlos Augusto Júnior, as atitudes do delegado Fábio são incompatíveis com o cargo ocupado por ele. “A algema nem um delinquente, se não oferecer resistência à prisão, não pode ser algemado. Quem dirá um advogado que, tal qual o juiz e o promotor, é essencial à Justiça. Não pode ser algemado assim, pois perde a credibilidade, o respeito”, disse Carlos Augusto.

OAB-PI e Comissão das Prerrogativas oficializam denuncias contra delegado de Luzilândia./Foto: OAB

Para o presidente da subseção de Barras, o ato do delegado foi “arbitrário” e causou constrangimento. Segundo ele, Fábio perseguia os advogados, não os tratava com urbanidade e fazia ameaças a esses profissionais. A OAB-PI pediu o afastamento do delegado de suas funções.

Contactada a delegacia de Luzilândia não respondeu ao questionamento. O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil e de carreira também, até o fechamento desta matéria, não havia retornado o contato. O Luzilândia.net não conseguiu contactar o delegado Fábio Bhering.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.