Governador diz que críticas de sindicalistas são legítimas, mas que reforma “é boa”

Ao falar pela primeira vez após aprovação da reforma da Previdência, o governador Wellington Dias (PT) afirmou que são “legítimas” as críticas dos sindicalistas e que a Assembleia Legislativa melhorou a PEC (Projeto de Emenda à Constituição) apresentada pelo governo do estado. 

Na última quarta-feira (11), a reforma da Previdência do Piauí foi aprovada em meio a protestos e tumultos na Alepi. Os deputados alteraram itens da reforma com aprovação da alíquota progressiva entre 11% e 14% para os servidores. O governo tinha proposto alíquota linear de 14%.  

Conheça a reforma da Previdência aprovada na Alepi

“É legítimo (crítica dos sindicalistas), agora eu digo aqui: o tempo vai mostrar que a reforma é boa também para os servidores. A garantia que a sua remuneração terá uma política correta de ano a ano e vai recuperar o poder de compras, ao mesmo tempo ter um calendário anual de salários sendo cumpridos”, disse o governador.

Wellington Dias ressalta que era prevista a reação contra a reforma, já que mexe na Previdência, mas garantiu que as mudanças são necessárias para o equilíbrio das contas do estado. 

“Nos buscamos dialogar, tiveram a audiência pública, as reuniões das nossas equipes com vários líderes. A Assembleia Legislativa melhorou a proposta naquilo que foi apresentado pelas lideranças e o mais importante, ela garante as condições da gente entrar 2020 numa situação de mais equilíbrio na Previdência”.

De acordo com o governador, todos os estados são obrigados adequar a reforma aprovada pelo governo federal.

“Vamos poder ter um calendário de pagamento em condições de ser cumprido. A história vai mostrar que estados que não tiveram condições de fazer o dever de casa vão ter muito problema, principalmente em 2020, 21 e 2022”. 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.